“Eu amo Trás-os-Montes naquele silêncio das florestas e das estradas afastadas que aguardam ora a neve, ora o pavor do Verão. Amo-o ainda mais quando vejo a cor da terra e a sombra dos seus castelos em ruínas, quando suspeito o fundo dos rios, os recantos junto dos açudes e a altura das árvores. E perco-me desse mal de paixão, quando, de longe, Trás-os-Montes se assemelha vagamente a uma terra prometida aos seus filhos mais distantes, ou mais expulsos, ou mais ignorados, ou mais mortos apenas. E amam-se aquelas árvores porque vêm do interior da terra, justamente, sem invocar a sua antiguidade ou a sua grandiosidade. Ama-se o frio, até, o esplendor das geadas sobre os lameiros, o sabor da comida que nunca perdeu a intensidade nem a razão. E amam-se os rios, os areais, os poços das hortas, as cancelas de madeira que vão perdendo a cor, e talvez se amem o fogo das lareiras, os ramos mais altos dos freixos e das cerejeiras, os jardins abonecados das suas cidades, o granito das casas, o cheiro das aldeias onde ao fim da tarde se chama paz ao silêncio e se dá nome de chuva à água do céu.”
Francisco José Viegas

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Olaia

Uma linda árvore empresta um pouco de colorido ao adro da igreja ! Além do seu nome cientifico(cercis siliquastrum), o mais comum é Olaia, Árvore de Judas e Árvore do Amor. A época da sua floração normalmente ocorre em Maio e as suas sementes amadurecem em Setembro. Fiz também um registo fotográfico a esta mesma árvore (no mesmo local) no ano anterior a 8 de Maio. Este ano julgo que floriu mais cedo ! A cor das flores e o aspecto geral da planta na época de floração é bastante atractiva para as abelhas. Sabe-se que as abelhas tem um importante e fundamental papel na polinização das flores, daí queria advertir aqueles que nunca reflectiram: "Nunca se deveria deitar insecticidas e outras caldas durante a época de floração de qualquer planta, sejam elas árvores frutíferas ou não, mas sempre, antes ou depois ! " Entendem o porquê? Nunca podemos dizer que o mel é puro ! Bem... ficamos-nos com esta belíssima imagem!

1 comentário:

Anónimo disse...

muito bem Paulo. continua