“Eu amo Trás-os-Montes naquele silêncio das florestas e das estradas afastadas que aguardam ora a neve, ora o pavor do Verão. Amo-o ainda mais quando vejo a cor da terra e a sombra dos seus castelos em ruínas, quando suspeito o fundo dos rios, os recantos junto dos açudes e a altura das árvores. E perco-me desse mal de paixão, quando, de longe, Trás-os-Montes se assemelha vagamente a uma terra prometida aos seus filhos mais distantes, ou mais expulsos, ou mais ignorados, ou mais mortos apenas. E amam-se aquelas árvores porque vêm do interior da terra, justamente, sem invocar a sua antiguidade ou a sua grandiosidade. Ama-se o frio, até, o esplendor das geadas sobre os lameiros, o sabor da comida que nunca perdeu a intensidade nem a razão. E amam-se os rios, os areais, os poços das hortas, as cancelas de madeira que vão perdendo a cor, e talvez se amem o fogo das lareiras, os ramos mais altos dos freixos e das cerejeiras, os jardins abonecados das suas cidades, o granito das casas, o cheiro das aldeias onde ao fim da tarde se chama paz ao silêncio e se dá nome de chuva à água do céu.”
Francisco José Viegas

domingo, 1 de outubro de 2006

Aldeia de Luto

Faleceu o Hugo Santos... com apenas 24 anos de idade.
Depois de dois longos anos de luta, infelizmente a doença foi mais forte.
Onde quer que estejas, estarás para sempre no nosso coração e na nossa memória.

Paz à tua alma

6 comentários:

Patricio Simões disse...

Não via o Hugo há muitos anos, talvez 12. A imagem que guardarei dele é a do "puto" reguila que parava pelo café da Bandeira. Que descanse em Paz.

Márcio Santos disse...

Tal como me disse hoje a tia Helena, para mim era como um irmão! Companheiro de bricadeira, vizinho, amigo... Seja onde estiveres agora mais que nunca sabes o quanto gosto de ti e te admiro...
Descansa em Paz, como tu em Paradela não há!

Anónimo disse...

É com uma dor profunda que esta perda foi recebida entre nós, não só pela sua idade mais mais pelos sorrisoas que ele nos punha na cara aquando dos seus comentários ou brincadeiras.
A ultima vez que o vi foi no ano passado durante a visita ao meu falecido pai no mês de Abril, parecia um jovem saudavel ( até jogamos ao "Chincalhão" no café o Fidalgo), mas como sabmos a partir desse tempo foi uma luta inglória ate ao seu ultimo suspiro.
Os meu sentidos pezamos a toda a familia em especial a sua mãe.....

Andreia Santos disse...

É verdade o hugo era como nosso irmão...para mim até foi mais que isso, foi o meu primeiro namorado... e como o primeiro namorado nunca se esqueçe... estarás sempre na minha memória.
onde quer que estejas sei que vais estar sempre comigo quando eu precisar...

virginie disse...

Foi uma perda mais que dolorosa!!!Todas as pessoas que o conheceram têm alguma história para contar....Era mesmo uma daquelas pessoas especiais...Sociável, alegre, simpático, afável, enfim....uma pessoa linda por dentro e por fora....Sentiremos terrivelmente a falta dele!!!Todos nós!!

Anónimo disse...

o hugo era uma pessoa mais especial do que se pensa. tive a infilicidade de aconpanhar o seu sofrimento durante a sua doenca a luta dele que foi muito dolorosa para ele e todos os amigos que tinha em portugal e na suica onde tuda esta trajedia aconteseu. com os meus senceros pesames a toda a familia. todos os teus amigos de infancia semtem a tua falta fausto. tu eras aquele amigo tao especial que nunca da para subestituir estaras sempre no nosso coracao hugo